_cadastre-se e fique por dentro das nossas atualizações

UM MOVIMENTO SOBRE VIVER E MORRER

Somos um Movimento que nasceu para inspirar você a refletir sobre a sua MORTE e de seus entes queridos e a se engajar na criação de um novo jeito de vivê-la. Sim, é sobre VIVER!

Muito se fala sobre a importância de buscar o “bem viver”. A morte é uma etapa natural de tudo que é vivo, por isso nos unimos a importantes iniciativas globais na construção de uma nova cultura que apoie o “bem morrer”. Nós, brasileiros, estamos no ranking* dos piores países do mundo para se morrer.

Vai esperar chegar a sua hora?

Artigo The Economist, 2015

Parece muito cedo, até o momento que já é tarde.

A vida nos oferece diferentes oportunidades para falar sobre esse assunto. Seja no envelhecimento, no adoecimento, na terminalidade, diante da morte ou no luto. Quanto mais cedo mais fácil. Quanto mais tarde mais urgente.

DEPOIMENTOS

"Existe vida ao falar da morte. Essa vida vem da criatividade. Quando você tem alguém que quer redesenhar o som do ambiente hospitalar, que quer fazer uma mesa de jantar super criativa e inovadora para discutir assuntos tabus e difíceis e territórios mais doidos, você está usando a criatividade para transmutar a dor em crescimento e oportunidade de aprendizado." Camila Appel Blog A Morte sem Tabu
"Não disfarçando a vida não tem como não falar sobre a morte. Então, há pessoas que podem fingir que estão super vivas e não querem falar sobre o assunto. Dizem que falar sobre a morte amedronta a vida e que pode fazer com que fique escuro este espaço de interação com a finitude, mas não. O que a gente vê é que as pessoas estão muito interessadas em ouvir falar sobre a morte. Talvez, elas ainda não se sintam preparadas para falar." Dra Ana Claudia Quintana Arantes Escritora, palestrante, paliativista e fundadora da Casa do Cuidar
"Eu tenho feito este trabalho faz uns 22 anos. Ter vindo ao Brasil e sentir a energia para a construção deste Movimento é extremamente inspirador para mim. Faz com que eu volte querendo exercer o meu papel no Movimento nos Estados Unidos e aqui no Brasil também, se eu puder ajudar." Roy Remmer Presidente Zen Hospice Project- São Francisco- EUA
"Eu pergunto para as pessoas qual o último som que você gostaria de ouvir no fim da vida. Aqui no Brasil, eu fiquei muito emocionada em como as respostas são mais poéticas e românticas. As pessoas não têm medo de abrir o coração e compartilhar histórias e respostas muito pessoais, emocionantes e bonitas." Yoko Sen My Last Sound

SOBRE O TOM

A vulnerabilidade promove conexão com o que não finda, nem com a morte.

“Vivi 3 mortes importantes em 3 anos seguidos… da minha mãe, do meu primo e do meu pai. Três experiências completamente diferentes que foram verdadeiros pontos de virada na minha vida.

Entendi que muito do sofrimento está diretamente relacionado a como vivemos o processo de morrer, no íntimo e socialmente, e que é preciso e possível melhorar muito! Decidi criar o Movimento inFINITO e colocar o Brasil no time de iniciativas globais que trabalham para melhorar a maneira como vivemos a experiência de morrer.”

Cineclube da Morte

Uma programação de filmes emocionantes,
reflexivos sobre a vida, escolhas, medos e desejos

A Morte no Jantar

Um jantar cheio de conversas inspiradoras,
feitas para envolver, acolher, empoderar

COLEÇÃO MORRER

Morrer BEM já é tendência! Vista essa causa

Em Breve Morto

R$65.00

Fem / masc | Preto | Tam M/G

SE VOCÊ ESTÁ LENDO…

R$65.00

Fem / masc | Branco| Tam M/G

Você estará vivo?

65.00

Fem / masc | Branco| Tam M/G

VER MAIS 

#TAMOJUNTO

Conheça nossas conexões

A realização de um projeto que é do tamanho do inFINITO não acontece sozinho. Começa com um sonho e continua por causa de todos aqueles que se envolvem com ele.  O Instituto Olga Rabinovich é uma associação sem fins lucrativos que acredita no movimento e abraça a nossa causa com amor. Todo esse apoio tem sido fundamental para difundir as nossas ideias e fazer com que os nossos projetos tomem forma. 

ior_paliativos_rgb-01

CONEXÕES NACIONAIS

CONEXÕES INTERNACIONAIS